Quinta-feira, 29 de Novembro de 2012

CORRENTE DE CONSCIÊNCIA (allegro ma non troppo)

   O génio é isto, caramba. O sujeito teu um enorme sentimento de culpa. Ele é alguém roído pela culpa. Preseguido pela culpa. Obcecado pela culpa. Do passado e do presente. Vagabundos ao Luar. Os bodes expiatórios. O sal da terra. O sol da terra. A soleira da porta. O sal. O sol. O sul. The salt. The sun. The south. Requiescat in pace. Reformatio in pejus. 24 de Outubro de 1929. Quinta-feira Negra. A Grande Depressão. There's no way like the American way. New Deal. Há que saber sair do palco. Na hora exacta. Saber sair é tão importante como saber entrar. Ou mais! O plágio. O plagiário. Prima facie. Todo o Portugal contra o resto de Portugal. Bigger than life. Feios, Porcos e Maus. Beber os sólidos e mastigar os líquidos. Do átomo a Hiroxima. Pandemónio. Parafernália. Paranóia. Syilvia Kristel. O cozido está a trabalhar-me no estômago. Caiu-me mesmo mal. Lei Sálica. Casamentos morganáticos. Palafreneiro. Pim-pam-pum, cada bola mata um. MR Pum-Pum. Um qualquercoisiano. Fim-de-Semana Alucinante. Fim-de-Semana no Ascensor. É assim porque é assim. Não há café porque não há café. Petição de princípio. Meia-bola e força. Politicamente incorrecto. Discriminação positiva. O Homem Tranquilo.  

 

 

Milady, é perigoso contemplá-la,

Quando passa aromática e normal,

Com o seu tipo tão nobre e tão de sala,

Com os seus gestos de neve e de metal.

 

Sem que nisso a desgoste ou desenfade,

Quantas vezes, seguindo-lhe as passadas,

Eu vejo-a, com real solenidade,

Ir impondo toilettes complicadas!...

 

Em si tudo me atrai como um tesoiro:

O seu ar pensativo e senhoril,

A sua voz que tem um timbre de oiro

E o seu nevado e lúcido perfil!

 

Ah, Como me estonteia e me fascina...

E é na graça distinta do seu porte,

Como a Moda supérflua e feminina,

E tão alta e serena com a Morte!...

 

 

    O génio é isto, caramba. Quem e dá a volta a tirar, ao inferno vai parar. Ninguém pode dar o que não tem. SO4H2. Ex quibus. Da mão à boca se perde a sopa. Facécia. A cada um segundo as suas necessidades e de cada um segundo as suas possibilidades. As pessoas podem suportar que lhes morda um lobo, mas o que propriamente as exaspera é que lhes morda um cordeiro.  Aduzir. Seduzir. Deduzir. Reduzir. Um casca-grossa. Perfume de Mulher. Nem contigo nem sem ti. Stabat Mater Dolorosa. No hard feelings. Sans rancune. Se deste e depois tiras,/ Pergunta Deus onde está,/ Dizes que nada sabes,/Ao inferno te mandará. O Americano Tranquilo.

 

 

   Bem-aventurados os pobres de espírito, porque deles é o reino dos céus; Bem-aventurados os que choram, porque eles serão consolados; Bem-aventurados os mansos, porque eles herdarão a terra; Bem-aventurados os que têm fome e sede de justiça, porque eles serão fartos; Bem-aventurados os misericordiosos, porque eles alcançarão misericórdia; Bem-aventurados os limpos de coração, porque eles verão a Deus; Bem-aventurados os pacificadores, porque eles serão chamados filhos de Deus; Bem-aventurados os que sofrem perseguição por causa da justiça, porque deles é o reino dos céus; Bem-aventurados sois vós, quando vos injuriarem e perseguirem, e, mentindo, disserem todo o mal contra vós, por minha causa. 

 

 

    O génio é isto, caramba. 22 anos. De uma vida. Aqui entregues. Aqui deixados. Aqui desperdiçados. E agora dão-me um papel para o subsídio de desemprego. Já viu isto? Diz-me lá os teus pecados, menino. Senhor padre, eu. A Mulher Que Deus me Deu. A Ética Protestante e o Espírito do Capitalismo. Três mulheres, com destinos parecidos. No retorno fatídico de Angola, em 1975, o sujeito deixou a mulher e quatro filhos menores, em Lisboa, e foi para o Brasil. Com a promessa de que a família seguiria depois. Até hoje. Nunca mais se soube do safado. A mulher, sem outro recurso, lá teve de regressar à terra, com os filhos atrás. Começou tudo de novo. Ferida no seu orgulho. Dilacerada. Humilhada. Vergada. A segunda mulher, com dois filhos nos braços, volveu à casa materna, porque o marido se tinha suicidado. Por razões políticas. Ela e mãe odiavam-se. Foi um regresso, constrangido e envergonhado, à estaca zero. Originando uma filiação no partido a que o marido pertencera. Uma filiação vingativa. Ortodoxa. Fanática. Fundamentalista. Primária. Própria dos ressabiados. Dos frustrados. Dos falhados. Finalmente, uma outra mulher, que sustentava a mãe, a meias com o irmão, vendeu tudo o que tinha, despediu-se de um bom emprego, e, sem olhar para trás, viajou para Paris com o namorado. As despesas corriam todas por conta dela. Ao fim de seis meses, quando o dinheiro se acabou e nenhum deles conseguia arranjar trabalho, o namorado desapareceu. Para nunca mais. A nossa triste heroína não teve outro remédio senão vir bater à porta da casa que, em má hora e impensadamente, havia abandonado. A Grande Farra. O Último Tango em Paris. o Ano da Morte de Ricardo Reis. Levantados do Chão. Mãe, há só uma.    

 

   HOMENAGEM. No filme, A Desaparecida, Nathan Edwards (John Wayne) e o companheiro, Martin Pawley (Jeffrey Hunter) são conduzidos ao chefe comanche Scar (Henry Brandon), por um mexicano garboso e hospitaleiro (Antonio Moreno), visando negociar o resgate de Debbie (Natalie Wood), a sobrinha sobrevivente do primeiro. Fracassada a missão, e num gesto de extrema elegância e honestidade, o mesmo mexicano devolveu acto contínuo a Nathan a recompensa, que este lhe havia pago. Esse homem apresentara-se inicialmente sob o nome de Emilio Gabriel Fernandez y Figueroa. Uma singela e tocante homenagem de John Ford a duas grandes figuras do Cinema mexicano: Emilio Fernandez e Gabriel Figueroa.   

 

  O génio é isto, caramba. Diz-me lá os teus pecados, menino. Senhor padre, eu. 22 anos. De uma vida. Aqui suados. Aqui enterrados. E agora dão-me um papel para o subsídio de desemprego. Já viu isto? De volta ao assunto. Queres ser bom aluno? Escolhe com cuidado os teus pais. De preferência, pais com algum dinheiro e instruídos. Pais que já tenham livros em casa. Pais, com hábitos de leitura. Pais que discutam ideias. Pais capazes de responder às tuas perguntas e às tuas dúvidas. Pais que te apoiem nos trabalhos de casa. Pais que te ajudem na preparação dos testes. Pais que te paguem o explicador, se for caso disso. Pais que te levem ao teatro e ao cinema. Pais que te levem aos museus. Pais que levem às exposições. Pais que te levem ao estrangeiro. Cuidado com a escolha dos teus pais. Eles são os teus primeiros professores. Eles são a tua retaguarda. O primeiro raio de luz que ilumina as trevas, convertendo num brilho ofuscante a que parecia votada a história remota da carreira pública do imortal Pickwick, deriva da consulta do seguinte assento do Livro da Actas do Clube Pickwick, cuja exposição aos olhos do leitor é do maior agrado do editor destes documentos, enquanto testemunho da cuidada atenção, da infatigável diligência e do criterioso discernimento com que conduziu a sua investigação por entre os variadíssimos papéis que lhe foram confiados. A Troika. O Triunvirato. O Trio. O Terceto. A Tríade. A Trilateral. A Tricontinental. o Triponto. O Ternário. O Tricórnio. O Triângulo. A Trindade. O Tridente. As Três Luzes do Altar. Três é a conta que Deus fez. Foram três de uma só vez. À terceira foi de vez. Não há duas sem três. Cristo resuscitou ao terceiro dia. Mãe, há só uma.   

 

Lisbon revisited

(1923)

 

Não: não quero nada.

Já disse que não quero nada.

 

Não me venham com conclusões!

A única conclusão é morrer.

Não me tragam estéticas!

Não me falem em moral!

Tirem-me daqui a metafísica!

Não me apregoem sistemas completos, não me enfilerem

                                                                                [conquistas

 

Das ciências (das ciências, Deus meu, das ciências!) -

Das ciências, das artes, da civilização moderna!

 

Que mal fiz eu aos deuses todos? 

 

Se têm a verdade, guardem-na!

 

 

Sou um técnico, mas tenho técnica só dentro da técnica. 

Fora disso sou doido, com todo o direito a sê-lo.

Com todo o direito a sê-lo, ouviram?

Não me macem, por amor de Deus!

 

Queriam-me casado, fútil, quotidiano e tributável?

Queriam-me o contrário disto, o contrário de qualquer coisa?

Se eu fosse outra pessoa, fazia-lhes, a todos, a vontade.

Assim, como sou, tenham paciência!

Vão para o diabo sem mim,

Ou deixem-me ir sozinho para o diabo!

Para que havemos de ir juntos?

 

Não me peguem no braço!

Não gosto que me peguem no braço. Quero ser sozinho.

Já disse que sou sozinho!

Ah, que maçada, quererem que seja da companhia!

 

Ó céu azul - o mesmo da minha infância -

Eterna verdade vazia e perfeita!

Ó macio Tejo ancestral e mudo,

Pequena verdade onde o céu se reflecte!

 

Ó mágoa revisitada, Lisboa de outrora de hoje!

Nada me dais, nada me tirais, nada sois que eu me sinta.

 

Deixem-me em paz! Não tardo, que eu nunca tardo...

E enquanto tarda o Abismo e o Silêncio quero estar sozinho!

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

   

 

 

 

publicado por flagrantedeleite às 12:33
link do post | comentar | favorito
|

.mais sobre mim

.pesquisar

 

.Junho 2017

Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2
3

4
5
6
7
8
9
10

11
12
13
14
15
16
17

18
19
20
21
22
23
24

25
26
27
28
30


.posts recentes

. CADERNOS DO SUBTERRÂNEO (...

. CADERNOS DO SUBTERRÂNEO (...

. CADERNOS DO SUBTERRÂNEO (...

. 19ª. EPÍSTOLA DE UM ALEMÃ...

. 18ª EPÍSTOLA DE UM ALEMÃO...

. 17ª. EPÍSTOLA DE UM ALEMÃ...

. 16ª. EPÍSTOLA DE UM ALEMÃ...

. ...

. 15ª. EPÍSTOLA DE UM ALEMÃ...

. 14ª. EPÍSTOLA DE UM ALEMÃ...

.arquivos

. Junho 2017

. Maio 2017

. Abril 2017

. Fevereiro 2017

. Outubro 2016

. Abril 2016

. Dezembro 2015

. Outubro 2015

. Setembro 2015

. Julho 2015

. Junho 2015

. Maio 2015

. Fevereiro 2015

. Dezembro 2014

. Agosto 2014

. Junho 2014

. Abril 2014

. Janeiro 2014

. Dezembro 2013

. Outubro 2013

. Setembro 2013

. Julho 2013

. Junho 2013

. Maio 2013

. Abril 2013

. Março 2013

. Janeiro 2013

. Dezembro 2012

. Novembro 2012

. Outubro 2012

. Setembro 2012

. Julho 2012

. Junho 2012

. Maio 2012

. Abril 2012

. Março 2012

blogs SAPO

.subscrever feeds